CARRAÇAS : O que deve saber?


O QUE SÃO E COMO SÃO AS CARRAÇAS? São parasitas externos que se alimentam de sangue e que na sua forma adulta são bem visíveis à vista desarmada. Vêem-se melhor quando fixadas à pele dos animais.

Ciclo de vida da Carraça:

QUE PROBLEMAS PODEM CAUSAR AOS ANIMAIS? ERLIQUIOSE É uma doença parasitária provocada por uma bactéria, que afeta maioritariamente os cães, podendo causar doença grave e até morte. Como diagnosticar a Erliquiose? A única maneira de saber se o seu cão sofre de erliquiose é consultando um Médico Veterinário. Os sintomas mais frequentes são prostração, vómito, febre, perda de apetite e também anemia. Deve iniciar-se o tratamento ainda na fase inicial para evitar que alcance a fase crónica da doença. BABESIOSE É uma doença parasitária provocada por um protozoário microscópico, que afeta maioritariamente cães, podendo causar doença grave e até morte. Como diagnosticar a BABESIOSE? É provável que encontre o seu cão muito triste, prostrado, provavelmente com febre alta e com sangue na urina. À menor suspeita deverá consultar o seu Médico Veterinário. É TRANSMISSÍVEL AO HOMEM? As carraças podem também transmitir Babesiose e Erliquiose ao Homem (além de outras doenças). É importante evitar as picadas e ter cuidado nos passeios no campo. O cão não transmite ao Homem de forma direta. COMO SE TRANSMITEM ESTAS DOENÇAS? Quando as carraças se alimentam através da picada, podem transmitir agentes patogénicos (ex: protozoários) de animais doentes a animais sãos. Todas as fases evolutivas (larva, ninfa ou adulto) podem fazer essa transmissão.

LOCAIS DE RISCO Normalmente é mais fácil os cães apanharem carraças em zonas com vegetação, arbustos, ou plantas em geral, pois são o local de espera para "apanhar" um hospedeiro. Mesmo os parques e jardins de cidade são potencialmente perigosos, apesar de no campo existir maior risco/perigo. O QUE SE PODE/DEVE FAZER CONTRA AS CARRAÇAS? É importante reduzir o número de picadas, já que é através destas que há a possibilidade de ocorrer a transmissão de doenças. Apesar de existirem vacinas para doenças transmitidas por carraças, recomendamos a prevenção através do uso de medicamentos antiparasitários com efeito repelente e acaricida (elimina as carraças) reconhecidos e comprovados, e que, simultaneamente tenham um perfil de segurança adequado para os animais e Homem. Deste modo, diminui-se o risco de potencial transmissão. Na adoção de um esquema de prevenção/tratamento contra carraças, deverá ter em conta a altura de maior prevalência das mesmas (em Portugal regra geral decorre nos meses de Março a Setembro). Deve iniciar-se o esquema de prevenção antes de começarem a surgir as primeiras carraças e até depois de desaparecerem. UTILIZE O SERVIÇO GRÁTIS DE AVISO DE DESPARASITAÇÃO DA BAYER: Registe-se em www.livredeparasitas.com


206 visualizações